Bloco A: as atividades

O bloco A é o prédio que abriga, em sua maioria, as turmas do ensino fundamental II (6º ao 9º ano) e do ensino médio, segmentos que contam com as disciplinas do Departamento de Ciências Humanas e Filosofia em sua grade curricular. Por este motivo, o trabalho realizado com estas turmas ocorreu como parte integrante dos conteúdos de cada ano de escolaridade, compondo atividades construídas cotidianamente no decorrer do trimestre.  

Levando em consideração a atribuição do instituto como campo de estágio e formação de docentes, estas atividades ainda contaram com a contribuição e participação de estudantes dos cursos de licenciatura da UERJ. Estes se envolveram tanto na concepção quanto na realização das propostas. 

Foram desenvolvidas 22 atividades, conforme consta na programação, que expressavam a diversidade de propostas em torno de temáticas como a história e cultura afro-brasileira e africana, fortalecimento da autoestima da população negra, resgate da ancestralidade, influências africanas nos ritmos como samba e hip-hop, diferentes expressões e manifestações do racismo na sociedade brasileira, além de reverenciar personalidades negras dando destaque a suas trajetórias e obras inspiradoras nos campos do cinema, da música, da literatura e da intelectualidade brasileira.  

Nesta galeria o visitante entra em contato com algumas dessas atividades desenvolvidas pelas professoras e pelos professores do departamento em conjunto com as turmas de educação básica e as/os estudantes de licenciatura. As imagens representam diferentes aspectos do envolvimento destes sujeitos no curso do evento: sorrisos, encontros, diálogos, expressões. Uma estudante apresentando seu trabalho, uma troca diante de um painel, a representatividade presente na construção coletiva, a inspiração vinda das trabalhadoras negras do instituto.  

Apesar das atividades estarem situadas como parte do conteúdo programático das disciplinas e comporem a nota do trimestre, chamou a atenção a forma como as/os estudantes se relacionaram com o evento. Não havia uma preocupação com notas por parte das alunas e dos alunos, não havia nervosismo ou medo da avaliação. Pairava um clima de celebração e satisfação pela culminância de um processo com a exposição de seus trabalhos. Esperamos que as fotografias consigam reproduzir para o visitante um pouco da alegria e da leveza sentidas por todas e todos que vivenciaram este dia.