SEMINÁRIO CAXIAS TEM GINGA: MEMÓRIA E HISTÓRIA DA CAPOEIRA EM DUQUE DE CAXIAS

O “Museu Vivo de São Bento (MVSB)”, o projeto “A capoeira na Baixada Fluminense: memória e narrativas dos seus mestres” (IFRJ/CduC – PIVIC 2019/2020), o “Grupo Nova Geração”, a “Associação de Professores Pesquisadores da Baixada Fluminense (APPH-CLIO)” e a Rádio Capoeira, com o apoio da Coordenação de Extensão (CoEx – Campus Duque de Caxias), apresentam o primeiro encontro do seminário, intitulado:

CAPOEIRA VIVA NA CIDADE. POLÍTICAS PÚBLICAS E CENÁRIO ATUAL

Data: 11 de dezembro de 2020

Hora: 14 horas

Local: Página do Facebook da APPH-CLIO: https://www.facebook.com/apphclio/ e Canal do Youtube da Rádio Capoeira: https://youtu.be/2PGmNicOVo8

Participantes:
Mestre Everaldo Lima (Everaldo Lima Albuquerque Maceió) é Carioca e iniciou na capoeira aos 10 anos. Treinou com importantes mestres de capoeira: Rogério P.Q.D. (Fundo de Quintal em Duque de Caxias), Silas (Kapoart), Barbosa (Academia Zum Zum Zum) e Roque.
Mestre Monge (Aldeci de Oliveira) é capixaba, nasceu em 1956 e veio morar em Duque de Caxias em 1962. Iniciou a prática da capoeira aos 19 anos, mantendo a tradição da capoeira de rua. Seu mestre de formação é Mestre Raimundo Filho. Foi reconhecido como Mestre Griô pelo Ministério da Cultura.
Mediação: Antônio Augusto Braz e Gabriel Cid

Próximos encontros
17/12 – A Capoeira em Duque de Caxias: Da Origem às Academias
Com o Mestre Raimundo Filho e o Mestre Gegê
18/12 – A Capoeira na Rua: As Rodas de Capoeira em Duque de Caxias
Com o Mestre Levi e o Mestre Russo